Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais



Comportamento Espectral de Alvos
Processos da Hidrosfera
Sensoriamento Remoto Aplicado à Agricultura
Sensoriamento Remoto Aplicado à Geologia
Sensoriamento Remoto Aplicado à Ecossistemas Terrestres
Sistemas e Métodos de Planejamento e Gestão Territorial

 

 

 

 


Busca na DSR


Pesquisa Bibliográfica URLib

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Sensoriamento Remoto Aplicado à Agricultura

O Programa do Grupo de Pesquisa em Sensoriamento Remoto Aplicado à Agricultura tem por objetivos o desenvolvimento de metodologias operacionais para avaliação da produção agrícola via sensoriamento remoto e a formação e capacitação de pesquisadores ao nível de mestrado e doutorado, nas questões relacionadas à agricultura e sensoriamento remoto.
Gerar conhecimentos e metodologias voltadas para estimativa de área plantada e produtividade de culturas agrícolas; avaliar o desempenho de novos sensores, novos métodos, para processamentos de imagens e uso da tecnologia de SIG e GPS; contribuir de forma efetiva na elaboração de métodos e sistemas operacionais para estimativa de previsão de safra.

Membros do Grupo:

Antônio Roberto Formaggio e-mail
Bernardo Friedrich Theodor Rudorff e-mail
José Carlos N. Epiphanio (Coordenador) e-mail
Maurício Alves Moreira e-mail
Oton Osório de Barros Neto e-mail
Valdete Duarte e-mail

Bolsistas: Alfredo José Barreto Luiz (doutorado); Clotilde Pinheiro Ferri (doutorado); Eliana Fonseca (doutorado); Gil Mendes Sales (mestrado); Júlio César (mestrado); Luciana Sugawara (mestrado); Mariana Abrantes Giannotti (mestrado); Marinaldo (doutorado); Mariza (mestrado); Renato Barbosa (mestrado); Rodrigo Rizzi (doutorado).

Linha de Pesquisa do Grupo:

AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA

Projetos (P) ou Atividades (A)

(P1) Imagens Landsat na estimativa de área plantada com soja e milho em nível de município e propriedade

Responsável: Mauricio Alves Moreira

Participantes: Bernardo F. T. Rudorff ; Valdete Duarte, Yosio E. Shimabukuro, José Luis Rodriguez Yi

Objetivo: Utilizar dados coletadas por satélites de sensoriamento remoto na fase de preparo de solo em conjunto com técnicas de geoprocessamento para se fazer o acompanhamento e estimativa da área plantada com soja e milho em nível de município; fornecer treinamento para técnicos da Cargill a fim de que eles se capacitem para realizar suas próprias estimativas de área plantada com soja e milho.

(P2) Imagens AVHRR no suporte à previsão de safra de soja e milho

Responsável: Bernardo F. T. Rudorff;

Participantes: Yosio E. Shimabukuro e Mauricio Alves Moreira

Objetivo: Desenvolver uma metodologia que permita realizar o monitoramento da safra de soja e milho a partir das imagens AVHRR obtidas em tempo quase real para auxiliar na obtenção de informações objetivas sobre a previsão da estimativa da safra destas culturas
.
(P3) Imagens de satélite e técnicas de geoprocessamento para suporte à estimativa da safra de café

Responsáveis: Bernardo F. T. Rudorff  e Maurício Alves Moreira

Participantes: Gil Mendes Sales, Iris de M. e Souza, Luigi Aulicino, e José Augusto Castelo Branco (EMATER-ES)

Objetivos: Desenvolver uma metodologia para criar um banco de dados sobre a cultura do café, para as principais regiões produtoras de café, contendo informações cartográficas, cadastrais e de sensoriamento remoto; utilizar técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento para mapear e monitorar áreas cafeeiras ao nível de município; empregar técnicas de amostragem de áreas para estimativa da cafeicultura municipal ou regional; estabelecer procedimentos de avaliação da área cafeeira (satélite, aeronave, amostragem etc).

(P4) Uso de imagens orbitais para avaliação de áreas e previsões de safras agrícolas ao nível municipal, no estado de São Paulo.

Responsável: José Carlos Neves Epiphanio e Antonio Roberto Formaggio

Participantes: Valdir Moura, Oton Osório de Barros Neto

Objetivo: Desenvolver metodologia de uso de dados orbitais de sensoriamento remoto na obtenção de previsões de safras agrícolas em regiões de agricultura intensiva, como é o caso da região de Campinas (SP), visando subsidar a metodologia PREVS do IBGE, já em uso nos estados do Santa Catarina, Paraná e Distrito Federal. Especificamente, a pesquisa procura usar dados ópticos multitemporais da época de pré-plantio, acoplados à amostragem de campo, como elementos básicos de quantificação da área a ser destinada a culturas anuais, perenes e semi-perenes no verão.

(P5) Análise de dados multitemporais RADARSAT para o monitoramento de lavouras agrícolas

Responsável: José Carlos Neves Epiphanio

Participantes: Antonio Roberto Formaggio e Maurício dos Santos Simões

Objetivo: Desenvolver o entendimento dos mecanismos e processos macro envolvidos nas interações entre o espectro microondas (dados SAR orbitais) e lavouras e alvos agrícolas; e avaliar os dados RADARSAT para o monitoramento das lavouras agrícolas.

(P6) Avaliação da inversão de modelos de transferência radiativa e índices de vegetação para a estimativa do índice de área foliar e da fração da radiação fotossinteticamente ativa absorvida em dosséis de culturas.

Responsável: Mauro Antonio Homem Antunes.

Objetivos: implementar e avaliar algoritmos de inversão para o modelo de transferência radiativa SIM (Simple Invertible Model); inverter o modelo SIM para obter o IAF (índice de área foliar) de culturas de alfafa, milho e soja, e utilizar este IAF para calcular o fAPAR (fração da radiação fotossinteticamente ativa absorvida); analisar a correlação do IAF e fAPAR com os índices de vegetação SR, NDVI, PVI, SAVI, TSAVI, WDVI, ARVI e OSAVI; comparar o uso de índices de vegetação com a inversão do modelo SIM para a estimativa do IAF e fAPAR do dossel.

(A1) Elaboração de material didático - Sensoriamento Remoto: Princípios básicos e aplicações, com ênfase na agricultura.

Responsável: Maurício Alves Moreira

Objetivos:  Elaborar livro texto para atender às necessidades dos alunos de mestrado e cursos de treinamento, na área de sensoriamento remoto. Esta publicação abrangerá os seguintes tópicos: radiação solar; interação da radiação solar com a atmosfera; interação da radiação solar com a vegetação; interação da radiação solar com o solo; interação da radiação solar com a água; equipamentos utilizados para medir a radiação refletida e/ou emitida pelos alvos e; metodologia de tratamento dos dados de sensoriamento remoto.

(A2) Extensão do modelo 6S (second simulation of satellite signal in the solar spectrum) para a correção atmosférica de imagens de satélite em formato binário (formato raw).

Responsável: Mauro Antonio Homem Antunes

Objetivo: Implementar a correção atmosférica de imagens de sensoriamento remoto no modelo 6S, uma vez que o modelo original só efetua operações de um único ponto de cada vez. A presente implementação visa facilitar a correção atmosférica de imagens de sensoriamento remoto coletadas por aeronaves ou satélites, usando um modelo atmosférico poderoso e com diversas opções de condições atmosféricas, como é o caso do 6S.

O modelo 6S foi passado de Fortran para UNIX para Fortran compatível com PC e o código adaptado para a correção atmosférica de imagens binárias (.raw). Tanto o código como o programa executável foram colocados à disposição da comunidade na página
 HYPERLINK http://www.ltid.inpe.br/dsr/mauro/6s/
http://www.ltid.inpe.br/dsr/mauro/6s/
. O modelo já foi baixado por pesquisadores do INPE assim como por  pesquisadores da Indiana University.

(A3) Construção inicial das páginas pessoais e dos grupos de pesquisa da DSR

Responsável: Mauro Antonio Homem Antunes

Participantes: Mauro Antonio Homem Antunes, Oton Osório de Barros Neto

Objetivo: Estes trabalho objetivou a construção inicial de todas páginas pessoais e dos grupos de pesquisa da DSR, utilizando como base os grupos de pesquisa enviados em 1998 para o CNPq. As páginas pessoais seriam então colocadas à disposição de cada pesquisador/funcionário para que este colocasse suas informações e passasse a administrá-la.